22 de setembro é o Dia Mundial da Leucemia Mieloide Crônica

A doença não tem cura, mas a Cannabis pode ser usada no tratamento, inclusive com ação anticancerígena

Por Rede Abracom

22 de setembro é o Dia Mundial da Leucemia Mieloide Crônica (LMC). A data busca alertar para a importância do diagnóstico e tratamento precoce da doença e, assim, possibilitar o aumento dos casos de cura.

A LCM é uma doença oncológica que afeta a produção dos precursores de glóbulos brancos pela medula óssea. Ela tem como característica singular a presença da anormalidade genética chamada de cromossomo Philadelphia, que resulta da troca de material genético entre dois outros cromossomos, o de número 9 e o de número 22. Daí a escolha da data 22/09.

Enquanto as células leucêmicas aumentam, aparecem as infecções. No início, os sintomas são brandos e se agravam com o tempo, e podem envolver anemia, cansaço, dor no lado esquerdo do abdômen, suor excessivo, principalmente à noite, perda de peso, sangramento fácil, hematomas e hemorragias nasais frequentes.
O tratamento é feito com a destruição das células leucêmicas e em alguns casos ainda é necessária a realização do transplante de medula óssea ou quimioterapia. A LMC é chamada de doença crônica porque não tem cura.

A Cannabis pode ser usada no tratamento. Um artigo publicado no International Journal of Oncology diz que quando usada em conjunto com a quimioterapia, ela tem um efeito progressivo no caminho de abrandar a doença.

De acordo com os pesquisadores, os canabinoides possuem atividade anticancerígena. É possível ainda ter bons resultados quanto ao cansaço e ao apetite, que são efeitos colaterais conhecidos da quimioterapia.

Todas as Publicações...

TRANSPARÊNCIA

Nos informe seus dados para que possamos te encaminhar nossa transparência.

OUVIDORIA

A Ouvidoria da Abrace tem como objetivo atender e solucionar os problemas relacionados aos diversos tipos de atendimento prestados

SAC