Abertura da primeira exposição do Museu Brasileiro da Cannabis contou com presença do secretário Estadual de Cultura

Pedro Santos esteve presente na cerimônia de abertura e fez fala de apoio à iniciativa do Museu

Por: RedeAbracom

A cerimônia de abertura da exposição, que aconteceu segunda-feira, dia 8, e contou com a participação de vários artistas locais, professores, autoridades e público em geral. Além do evento, a divulgação ganhou espaços nas emissoras de televisão e rádios locais. O Secretário de Estado da Cultura, Pedro Santos esteve presente na cerimónia de abertura da primeira exposição do Museu e falou da importância do espaço para a sociedade.

“É a ocupação de um espaço importante no centro histórico de João Pessoa e a Abrace tem um papel importante na transformação de consciência da sociedade. A gente celebra o fato da valorização do centro histórico e conscientização da sociedade e a ocupação pela arte”, enfatizou o secretário.

O edital recebeu inscrições de artistas de todo Brasil Foram selecionados 8 artistas e alguns deles estiveram presentes na exposição. Péricles Ramos, um dos artistas selecionados, natural de Belo Horizonte (MG), viajou por três dias para chegar em João Pessoa (PB). Para ele, ser viajante é um estilo de vida.

“Há 10 anos que sou viajante como estilo de vida. Hoje viajo com uma kombi, apelidada de “Jujuba”. Minha obra, que foi selecionada para a exposição, faz referência à cultura indiana, fiz uma obra do Ganesha sobre a folha de m4conha e uma coroa da Santa Maria, um dos nomes populares da planta, comenta o artista.

Quem também esteve presente foi a artesã Gerlânia Félix, que veio do Estado vizinho à Paraíba, o Rio Grande do Norte e trouxe sua arte feita em técnica macramê. “Eu vim de Mossoró apresentar minha arte macramê. Sou paciente e associada da Abrace há 14 anos e tenho fibromialgia há 10 anos. Antes de realizar o tratamento com a C4nn4bis, não conseguia dormir por conta das dores e o óleo aliviou minhas dores e eu tenho muita gratidão por isso”, comemora.

A exposição está disponível até o dia 26 de janeiro, para ter acesso é preciso levar 2kg de alimentos não perecíveis por pessoa. O Museu Brasileiro da C4nn4bis funciona de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h e está localizado no Parque Solón de Lucena, 675, Centro de João Pessoa (PB).

SAC