ABRACE participou do III Encontro Multidisciplinar do Hospital Napoleão Laureano.

O evento promoveu o debate sobre os benefícios da Cannabis no tratamento de pacientes oncológicos.
Por: André Pereira

Na última sexta-feira, a ABRACE participou do III Encontro Multidisciplinar no Hospital Napoleão Laureano com o tema: “Uso terapêutico da Cannabis medicinal na oncologia”. O evento foi destinado a profissionais e estudantes da área de saúde.

A palestra foi realizada pela médica prescritora Calliandra Alves. Na ocasião, ela apresentou o funcionamento do sistema endocanabinoide, os benefícios da Cannabis no tratamento de pacientes com câncer e estudos de caso.

Calliandra também falou sobre o preconceito com a Cannabis:

“Não é nenhuma xaropada e não é nenhum lambedor, são substâncias estudadas, isoladas, analisadas”, afirmou.

Na mesa da Abrace, a associada Catarina Leal, paciente oncológica, foi às lágrimas ao trazer seu depoimento sobre os efeitos que a Cannabis trouxe em seu tratamento contra o câncer metastático ósseo:

“A Cannabis me traz alívio e eu não estou falando que cura, estou falando em alívio de sintomas, estou falando em eu ter câncer metastático ósseo em todo o corpo e eu não sinto dores. Eu consegui expelir cálculos renais sem dor. Eu estou imune à dor, graças ao THC e CBD.”

A vice-presidente da Comissão de Direito Médico e da Saúde da OAB-Paraíba, Patrícia Apolinário, também esteve no evento e trouxe sua fala sobre a prescrição da Cannabis para uso terapêutico, visto que não há um peso maior para o médico prescritor quando ele precisar encaminhar o uso da Cannabis no tratamento do paciente.

Já o médico prescritor Vinícius de Mesquita explicou que é compreensível a dificuldade para amenizar um tratamento quimioterápico, pois é um tratamento agressivo por natureza. No entanto, a Cannabis pode ser um agente coadjuvante no tratamento.

Cassiano Gomes, Diretor executivo e fundador da Associação, destacou a missão da causa durante os nove anos de atuação:

“A minha vida é lutar. É lutar pra dar conta, lutar pra terminar a obra, lutar contra políticos que querem nos derrubar. É lutar contra uma indústria que quer o espaço. A gente luta contra o preconceito e contra pessoas que querem ver a nossa causa destruída. A gente luta todo tempo.”

A participação da Abrace Esperança no encontro multidisciplinar, demonstra a importância e relevância da instituição em ocupar espaços dentro de debates sérios e que promovem o conhecimento científico.

SAC