Abrace se une à campanha #aflordavidanaopodeparar

Abrace se une à campanha #aflordavidanaopodeparar

A Associação corre o risco de parar de funcionar, deixando mais de mil pessoas sem tratamento.

Como seria a sua vida se de repente parasse de ter acesso ao medicamento que precisa para continuar tendo vida? Isso pode acontecer com mais de mil pessoas atendidas pela Associação Flor da Vida em todo o Brasil.

A Associação corre o risco de parar de funcionar, mesmo processo com processo judicial em andamento na Justiça Federal há dois anos. É que problemas aconteceram e a Justiça Estadual decidiu atuar contra, como explicado o presidente da Flor da Vida, Enor Machado.

“A gente estava em fase de provas quando o juiz, do nada, extinguiu o processo, ele mesmo tinha pedido uma perícia em nosso laboratório e segurança da edificação. A gente ficou esperando isso por meses e do nada extinguiu o processo dizendo que não teria um perito para mandar, que não sabe quem mandar porque a Anvisa é parte no processo e é contra ”,.

Enquanto isso acontecia, um associado teve o celular tomado em assalto e quando a polícia encontrou o aparelho, verificou o que tinha salvo na memória. Foram encontradas fotos da Associação. Ele tem Aids, estresse pós-traumático e recebe o óleo por doação.

Com isso, foi instalado um inquérito criminal na esfera estadual. O Ministério Público solicitou saber se a Associação está funcionando e se estiver estiver para lacrar até que chegue em decisão.

“Depois de tanto tempo, depois de tantas famílias envolvidas, eles sabem que a gente está funcionando e em até dez dias a gente vai sofrer uma ação da vigilância em conjunto da polícia para constatar o funcionamento. A gente não tem essa possibilidade de parar porque são muitas pessoas envolvidas ”, disse.

A diretoria está entrando com outros recursos judiciais. Uma campanha nas redes sociais foi criada com uma hashtag aflordavidanaopodeparar. É a saúde de muitas pessoas precisando de apoio e, por este motivo, que Enor talento que o movimento vai continuar.

“Não pode ficar um dia sem medicamento e se fechasse ia ser um prejuízo muito grande, então como não tem essa possibilidade de fechar a gente está mobilizando todo mundo para que tente interromper isso ou mostrar um pouco da nossa história para quem vai julgar porque as vezes eles nem conhecem direito ”, afirmou.

A Associação Brasileira de Apoio Cannabis Esperança (Abrace) apoia esta campanha. A Abrace acredita que não é possível negar a saúde às pessoas, por isso, não existe justificativa para estas ações contra a Flor da Vida.