Hoje é o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata

Deixar o preconceito de lado é o primeiro passo para evitar a doença. A Cannabis pode ajudar em caso de tratamento

Por Rede Abracom

Esta quinta-feira, 17, é o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata, que faz parte do calendário da Campanha Novembro Azul, em atenção à saúde dos homens. O objetivo é quebrar o preconceito contra os exames para diagnóstico precoce da doença.

O câncer de próstata tem uma taxa alta de cura, mas a enfermidade é a segunda maior causa de morte em pessoas do sexo masculino, o que se dá principalmente pela resistência em procurar ajuda médica. De acordo com dados do Ministério da Saúde, em 2021, o câncer de próstata ocasionou mais de 16 mil mortes.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), a faixa etária mais atingida são os acima de 55 anos. Além disso, excesso de peso e sedentarismo deixam estas pessoas mais propensas a desenvolver a doença.

A próstata é uma glândula do sistema reprodutor masculino, localizada abaixo da bexiga e sua principal função é produzir o esperma. Os sintomas de quem está com um tumor são dor óssea e ao urinar, vontade de urinar com frequência e presença de sangue na urina e/ou no sêmen. Vale salientar que os sintomas só aparecem quando o câncer já está avançado, quando as chances de cura diminuem drasticamente.

A prevenção é possível com alimentação saudável, prática de atividade física, não fumar, evitar o consumo de bebidas alcóolicas e manter o peso adequado. É preciso ainda procurar um médico e realizar os exames recomendados, a exemplo de PSA (exame de sangue que mede a quantidade de uma proteína produzida pela próstata) e toque retal (são avaliados tamanho, forma e textura da próstata).

A pesquisa “The Pathophysiology and the Therapeutic Potential of Cannabinoids in Prostate Cancer”, publicado na revista científica suíça MDPI, no ano de 2021, mostrou que o uso de Cannabis pode limitar o crescimento de tumores e matar as células cancerígenas sem danificar os tecidos saudáveis. “Além dos efeitos paliativos dos canabinoides, pesquisas nas últimas décadas demonstraram seu potencial promissor como agente antitumoral”, afirma o estudo.

Além disso, a Cannabis auxilia no controle dos efeitos adversos provocados pela quimio e radioterapia, como enjoo e fadiga. Com o uso do óleo, o paciente consegue dormir e se alimentar melhor, melhorando o sistema imunológico.

Todas as Publicações...

TRANSPARÊNCIA

Nos informe seus dados para que possamos te encaminhar nossa transparência.

OUVIDORIA

A Ouvidoria da Abrace tem como objetivo atender e solucionar os problemas relacionados aos diversos tipos de atendimento prestados

SAC