Hoje é o Dia Nacional da Diabetes

As pessoas com diabetes tipo 2 podem se beneficiar com o uso da Cannabis de forma complementar

Por Rede Abracom

O Brasil é o 5º país em incidência de diabetes no mundo, com 16,8 milhões de doentes adultos entre 20 e 79 anos, segundo dados do Atlas do Diabetes da Federação Internacional de Diabetes (IDF). Hoje é o Dia Nacional da Diabetes, uma data reservada para falar sobre o assunto e fazer com que as pessoas entendam mais sobre a doença.

Diabetes é uma doença, sem cura e incapacitante. Ela se caracteriza pelo aumento das taxas de glicose no sangue e pode ser dividida em principalmente em tipos 1, 2 e gestacional, mas apresenta outros tipos menos frequentes.

Tipo 1 é autoimune, o que quer dizer que o sistema imunológico (as defesas do organismo) ataca as células Beta, onde é produzido insulina e as destroem. Isso faz com que as pessoas precisam injetar insulina para controlar a doença.

Tipo 2 é uma doença que na maioria das vezes é adquirida em razão da má qualidade de alimentação e o sedentarismo. O tratamento é feito com o uso de medicação oral e/ou insulina, junto com a melhoria das condições de vida do paciente.

Diabetes gestacional é uma doença metabólica caracterizada pela intolerância à glicose que se inicia com a gravidez e se encerra com o nascimento da criança. O tratamento pode ser por medicamentos orais ou insulina e a falta de controle pode atingir a saúde do bebê.

Pesquisas indicam que o uso da Cannabis pode reduzir a dor neuropática que é provocado pelo aumento da glicemia. Além disso, os canabinoides podem diminuir a resistência à insulina em pacientes com diabetes tipo 2, que é o tipo mais frequente da doença. Cerca de 90% das pessoas com diabetes têm o tipo 2.

Vale salientar que o tratamento com Cannabis deve ser complementar. Todos os remédios indicados pelo médico devem ser usado sem interrupção, já que esta é uma doença sem cura.

SAC