Hoje é o Dia Nacional de Combate ao Glaucoma

A Cannabis pode ajudar, melhorarando a qualidade de vida e diminuindo a progressão da doença

Por Rede Abracom

Qualidade de vida. Foi assim que Suênia Costa resumiu seu tratamento com Cannabis para o glaucoma. Esta sexta-feira, dia 26 de maio, é o Dia Nacional de Combate ao Glaucoma, uma doença ocular que pode levar à cegueira.

Suênia é associada da Associação Brasileira de Apoio Cannabis Esperança (Abrace) e usa óleo há quatro anos. Ela explicou que antes de iniciar o tratamento com a Cannabis chegou a tentar o uso de colírio, mas o resultado não foi o esperado.

“Antes da Cannabis, a minha qualidade de vida era horrível. Eu tinha muita dificuldade de trabalhar, minha visão era muito embaçada, quase todos os dias eu tinha dores de cabeça, tonturas e mal-estar, eu sentia dores ao pressionar o meu olho. Eu fui fazer um exame que constatou que eu tinha sinais de glaucoma, eu já tenho um histórico familiar de glaucoma: minha avó cegou por causa disso, meu pai e minha sobrinha também têm”, contou.

Após iniciar o tratamento com a Cannabis, ela viu os resultados acontecerem. Tudo foi se mostrando pouco a pouco até ela perceber que a vida estava bem melhor com o óleo e que tinha sido a melhor escolha.

“Com menos de 60 dias, eu comecei a sentir uma mudança na visão, as enxaquecas sumiram. Eu via as coisas embaçadas, como se estivesse embaixo d’agua e a dor ao pressionar os olhos, isso tudo não existe mais. Então hoje, com a Cannabis, eu tenho essa qualidade de poder trabalhar sem faltar porque eu tive que faltar por causa das crises de enxaqueca que eram horríveis”, falou.

O resultado obtido foi tão bom, que Suênia levou para a sua família. O seu pai começou a utilizar o óleo, na mesma concentração, e obteve os mesmos resultados. Na verdade, a recuperação de uma cirurgia ocular se mostrou surpreendente.

“Hoje, meu pai também faz o tratamento. Ele tem glaucoma e fez uma cirurgia de catarata na semana passada, o médico disse que ele teve uma recuperação excelente, ele ficou impressionado como a recuperação foi rápida. Meu pai já recebeu alta para seguir a rotina normal”, afirmou.

Suênia acredita que se não tivesse conhecido a Cannabis estaria na mesma situação ou bem pior dos sintomas. Ela disse que tinha muito medo de chegar à cegueira como aconteceu com sua avó anos antes.

“É tão gratificante acordar de manhã e ver as coisas de forma limpa e sem dores, poder trabalhar, passear e conversar com as pessoas queridas sem estar cheia de medicamentos para dor. O preconceito e a falta de informações só vão deixar mais distante de uma cura”, salientou.

O glaucoma é uma doença que atinge o nervo óptico dos olhos e envolve de forma clara a perda de células da retina que são responsáveis por enviar impulsos nervosos ao cérebro. As fibras nervosas são danificadas de forma irreversível e a perda do campo visual é gradativa.

Os sintomas envolvem nebulosidade localizada na parte da frente dos olhos, aumento de tamanho de um ou dos dois olhos, sensibilidade à luz, olho vermelho e lacrimação. Como visto, a Cannabis pode ajudar, por isso procure seu médico e peça o tratamento rápido, antes da progressão da doença.

SAC