Whatsapp: (83) 3033-8260 Tel: 0800 042 0525 contato@abraceesperanca.org.br

Notícias da Abrace

Fique por dentro de nossas novidades!

“A Abrace mudou minha vida”, conta paciente sobre o tratamento

Por Rede Abracom

quando usei a primeira dose do Óleo Esperança foi uma coisa mágica, eu não sabia o que estava acontecendo, foi como um reset no meu cérebro, parece que ele reiniciou

Depoimentos de vida e sofrimentos de pacientes que chegam até à Abrace após anos de tratamento com medicamentos convencionais tem se tornado rotina. O lado bom é que a grande maioria encontra no tratamento com o Óleo Esperança de Cannabis um alívio para suas dores. O relato de hoje é de uma mulher do interior de São Paulo que há sete anos luta contra uma depressão grave sem sucesso no tratamento com alopáticos.

Priscila Missio, tem 37 anos, é jovem, casada e cheia de sonhos, mas a depressão e ansiedade tiraram dela a alegria e o prazer de viver. “Me cobrava o tempo o tempo todo, é um pensamento dentro da minha cabeça me cobrando de coisas que eu não conseguia fazer, o dia inteiro minha cabeça a mil como uma panela de pressão prestes a explodir”, revela.

Os remédios alopáticos não produziam mais efeito, estava sendo o que a ciência chama de “refratário”, ou seja, com resultados pouco satisfatórios, marcados por intenso prejuízo das relações interpessoais. “Nenhum tratamento me ajudava definitivamente, era algo que encobria, que camuflava os meus sintomas e eu não tinha mais vida, não conseguia viver nem ficar perto das pessoas, não conseguia fazer absolutamente nada”, relata.

Foi quando ela resolveu ouvir seu marido que sempre lhe dizia para tentar o tratamento com Cannabis. Priscila tomou coragem e trocou a Fluoxetina por Cannabis, conforme orientação e acompanhamento médico. Fez a consulta com médica prescritora para garantir orientação adequada ao tratamento, se associou à Abrace e já está usando o óleo. “Pesquisei sobre o tratamento e fiquei muito encantada com todo o trabalho da Abrace, com tudo que a associação já desenvolveu, fiquei muito empolgada, porque eu sofro demais”, conta Priscila.

Já na sua primeira dose do Óleo Esperança, Priscila sentiu uma melhora significativa com relação aos efeitos colaterais que a Fluoxetina causava, como agitação intensa, insônia, taquicardia, pensamento acelerado, tremores no corpo e suor nas mãos. “Foi uma coisa mágica, eu não sabia o que estava acontecendo. Todos aqueles sintomas ruins começaram a desaparecer: meu batimento cardíaco normalizou, fiquei calma. Foi como um reset no meu cérebro, parece que ele reiniciou e é muito incrível a sensação, simplesmente eu tenho, consigo me sentir mais normal

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), mais de 350 milhões de pessoas do mundo sofrem com depressão, o que significa 5% da população de todo o globo. No Brasil, os dados apontam para 11 milhões de pessoas. Infelizmente esse número aumentou no ano passado devido a nova rotina causada pela pandemia. Segundo um estudo realizado pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e publicado pela revista The Lancet os casos de depressão aumentaram 90% e o número de pessoas que relataram sintomas como crise de ansiedade e estresse agudo dobrou.

Deixe seu comentário