Whatsapp: (83) 3033-8260 Tel: 0800 042 0525 contato@abraceesperanca.org.br

Notícias da Abrace

Fique por dentro de nossas novidades!

Médico comprova profissionalismo e estrutura da Abrace

Por Rede Abracom

A Associação Brasileira de Apoio Cannabis Esperança (Abrace) recebeu, esta semana, a visita do médico Renan Abdalla. Prescritor de Cannabis há dois anos, ele foi convidado e a conhecer toda a estrutura da Abrace na produção de óleos, pomadas e sprays, desde a plantação até a finalização e envio dos produtos.

Renan Abdalla é Presidente da Clínica Renasce, em Curitiba, que atende mais de 500 pacientes com tratamento com cannabis medicinal. São crianças, jovens a idosos com doenças oncológicas e que fazem cuidados paliativos, desde doenças neurológicas, neurodegenerativas até condições psiquiátricas e reumatológicas.

O médico explicou que a oportunidade aumentou ainda mais sua segurança em prescrever a terapia canábica. Ele falou que saber que o trabalho na Abrace é feito por profissionais de diversas áreas, com mais de 80 colaboradores, mostrou que os produtos Esperança tem toda a qualidade necessária.

“Fiquei surpreso com toda a estrutura da Abrace, o tanto de colaboradores, de pessoas trabalhando por uma causa. Como eu tive a oportunidade de atender estes colaboradores, eu vi que eles têm amor no que fazem, eu vi que estão felizes com a sua profissão, podendo ajudar e acolher famílias que precisam e estão recebendo este feedback feliz dessas mães que ajudaram. Eu vejo que os colaboradores estão engajados na causa, estão fazendo por amor, então isso é muito bonito de se ver. Quando algo é feito com amor, é feito com muito mais carinho, dá super certo”, declarou.

Além de todo este amor e compromisso de técnicos em entregar o produto de qualidade, Renan foi apresentado ao maquinário profissional utilizado na fabricação. A Abrace usa a “cromatografia líquida de alta eficiência (HPLC)”. O equipamento permite maior precisão na produção, análises e pesquisas de produtos feitos com THC e CBD.

“Fiquei muito admirado de ver aquela máquina funcionando, então fiquei realmente surpreendido com toda a parte química, a parte de extração da Associação. São químicos, profissionais, todo o cuidado da área, com touca, luva, máscara, então foi muito interessante”, disse.

O médico também aproveitou a passagem pela Abrace para atender funcionários da ONG e familiares. Ele se propôs a realizar uma ação social para atender todos que precisavam de acompanhamento.

“Foi bem legal poder acompanhar de perto, poder ajudar quem está ajudando tantas pessoas, quem está por uma causa. Atendi em média de 60 colaboradores”.

Deixe seu comentário