Tutores do interior de São Paulo recorrem à Cannabis medicinal para o tratamento em pets

Se você é um amante de animais, provavelmente se preocupa profundamente com a saúde e o bem-estar do seu peludo de estimação. Uma alternativa promissora para o tratamento de pets é a utilização da Cannabis medicinal, que já é realidade no universo veterinário.

Com a crescente conscientização sobre os benefícios de produtos à base de Cannabis, especialmente o canabidiol (CBD), tutores do interior de São Paulo encontram alternativas terapêuticas para tratar problemas comportamentais, como ansiedade, câncer, Alzheimer canino e até doenças crônicas.

Um levantamento sobre a saúde animal realizado pela coluna “Vida de Bicho”, do portal Globo, acompanhou 158 pets e, dentro desse número, cerca de 15% dos pets possuíam doenças de baixo risco, 22% de médio risco e 63% de alto risco. Esses dados revelam a importância e urgência de tratamentos significativos sem efeitos colaterais indesejados. As substâncias à base de canabinoides para tratar convulsões e dores já são mencionadas na literatura científica como seguras para os pets.

No cenário nacional, a substância ativa já é regulamentada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para o tratamento de seres humanos desde 2015. No entanto, o uso em animais ainda está sendo avaliado. Atualmente, estão em tramitação na Câmara dos Deputados dois projetos de lei (PL nº 369/2021 e PL nº 3.790/2021) que visam regular e autorizar o uso de canabinoides em medicina veterinária no Brasil.

Graças ao potencial farmacológico do uso medicinal da C4nn4bis, estamos avançando na busca por soluções inovadoras, promovendo o bem-estar e a felicidade dos companheiros de quatro patas. Afinal, os pets também merecem o melhor cuidado!

Fonte: G1 e Correio Braziliense

SAC